amigo
title
year

catarina real, maura carneiro
love make us drunk
2022




 Love makes us drunk, Love makes us very drunk,
   Love makes us very very                               drunk






De bebida, de poesia ou de virtude, disse-se. Nós — empunhando o pensamento mágico como arma de construção maciça — juntamos todos e dissemos: amor, embriaguez continuada é Amor. Bebida, poesia E virtudes. E vamos registando tudo, também nós. Como o curso desta embriaguez é longo, em vez de um filme com variáveis controladas fazemos vida. E também esta embriaguez; Not a pleasure, but a duty to perform. Sábio é quem muito penou, sentenciou Maria.
Vamos aproximando tentativas de prever o imprevisível, entre assuntos delicados, ressacas várias que redobram a embriaguez, procuras trancendentais de curas para as maleitas do mundo e paisagens que nos façam regressar ao oxigénio necessário. Ufa, caramba!, é preciso um pouco de calma em determinadas horas, cambalear é mais honesto que deambular.





Não é apenas um ritual vazio; são consequências do alinhamento de estrelas-próximas, que é como quem diz, amigas power!! Reservamos o muito muito embriagadas para quando assim escolhemos; não somos terreno fértil para... Qualquer coisa: perguntem à Maura.
É a intimidade onde nos colocamos e construímos: o Ciclo das Amizades proporcionou-nos, Catarina e Inês, a possibilidade de dedicar tempo uma à outra, de partilha, e da partilha criar força, enquanto pensamos juntas com as ferramentas que temos: cores e formas, ideias e materiais, referências e leituras. O pedido de volta, a quem vem, é que venha com a vulnerabilidade acesa, para que o que parece um jogo divertido, se possa embrenhar e desbloquear descobertas íntimas.

Que já lá estavam, porventura, algumas demasiado escondidas para serem percepcionadas por apenas um eu sozinho. Brincar é uma curiosa e poderosa ferramenta para todos os exploradores de mundos, sejam eles quais forem. E, novamente, qualquer coisa: perguntem à Maura, a amiga convidada das amigas.